Por que a potencia dos motores são medidas por cavalos

Antes que a revolução industrial iniciasse em 1760, a produção era auxiliada pela força de cavalos, já que motores não existiam. Os animais usavam de sua força física para transportar materiais e fazer engrenagens girarem gerando força para maquinas da época, como moedores de cana por exemplo. Porém, os poucos animais não davam conta de todo o trabalho que era necessário para gerar grandes produções que precisavam ser ampliadas a cada ano, foi ai que um incrível matemático e engenheiro da Escócia, James Watt resolveu criar as maquinas a vapor.

As maquinas inventadas por Watt fariam todo o trabalho que os cavalos faziam, porém em uma proporção bem maior, e já que elas haviam sido feitas para substituí-los, por que não dar o seu nome a força que elas geravam? As maquinas movidas por motores a vapor podiam fazer o trabalho de vários cavalos, até mesmo de 100 animais juntos.

Como saber medir a força por cavalos?

Para saber como que poderia calcular a força que um motor exercia, Watt organizou um estudo e posteriormente chegou as suas conclusões, observou todo o trabalho que um cavalo poderia exercer sozinho para então definir quanto valeria um cavalo de potência.

Ao observar um cavalo em uma mina de carvão, Watt anotou que em um minuto o animal conseguia puxar 150 quilos de carvão por 30 metros, e essa foi a medida que o mesmo adotou, um motor com um cavalo de potencia consegue puxar 150 quilos por 30 metros por minutos.

A medida foi mundialmente adotada e até hoje motores tem a sua força medida por cavalos de potência, um bom exemplo são os motores de carro, os quais mais temos referencia do termo, onde quanto mais cavalos de potência (Horse Power – HP) mais força o motor tem e consequentemente mais aceleração é gerada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *