30 de Janeiro – Hoje na História

A categoria Hoje na História é um diretório de listas com os principais acontecimentos históricos sendo contados dia após dia, caso exista alguma matéria em nosso site falando sobre algum dos fatos históricos no dia em destaque, basta clicar sobre o título destacado na cor laranja para acessar a publicação. Se você lembra de algum outro fato importante ocorrido nessa mesma data e gostaria que escrevêssemos a respeito, deixe o seu comentário no final da página, será um prazer atendê-lo. Outras datas podem ser vistas na categoria Hoje na História.

Adolf Hitler torna-se o chanceler da Alemanha

Em uma segunda-feira, dia 30 de janeiro de 1933, o presidente da Alemanha Paul von Hindenburg nomeava -contra a própria vontade- Adolf Hitler, líder do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores da Alemanha (mais conhecido como Partido Nazista), chanceler da Alemanha, o primeiro passo político do ditador antes de assumir o cargo de presidente com a morte de Hinderburg no ano seguinte. Logo depois desse dia Hitler se tornaria o homem mais admirado e amado da Alemanha e, um pouco mais tarde, seria o motivo de sua desgraça e o culpado pela morte de milhões de inocentes.

Mahtma Ganghi, grande líder da paz mundial, é assassinado

Em uma sexta-feira, dia 30 de janeiro de 1948, um dos maiores defensores da paz mundial, Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahtma Ganghi, era assassinado a tiros por um hindu radical em Nova Déli, na Índia. O indiano era conhecido por ser um grande defensor dos protestos sem violência e também foi um dos fundadores do estado indiano moderno. Depois de se formar em advocacia em Londres, Gandhi foi trabalhar na África do Sul, ficando bastante conhecido por seus trabalhos contra a discriminação racial, por ser grande contribuinte na independência da Índia e boicotes de produtos importados.

Última apresentação dos Beatles ao vivo

Em uma quinta-feira, dia 30 de janeiro de 1969, no terraço do edifício da Apple, os integrantes da banda Beatles realizavam seu último show ao vivo. A apresentação era parte de um projeto para o filme -e para o álbum- Let It Be. A empolgação era tanta durante o show que alguns moradores da região chamaram a polícia, o que acarretou o encerramento do concerto um pouco antes do esperado. Segundo Paul McCartney, seria um ótimo fechamento para o filme eles serem presos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *