10 mitos e verdades sobre acidentes aéreos

Para muitas pessoas um de seus maiores medos é viajar com um avião, outros estão mais que acostumados a sair todo dia em uma viagem atravessando estados, países e oceanos, será que é tão perigoso viajar pelos ares? Será que muitas das coisas que causam a chamada aerofobia não são apenas mitos? Talvez o que mais cause medo nas pessoas são as notícias sobre quedas de aviões que vemos na mídia, os números de mortos sempre são muito altos, pois as aeronaves de hoje em dia tem uma grande capacidade para passageiros, caracterizando desastres toda vez que algum acidente ocorre.

A nossa matéria de hoje pode ser considerada de caráter de utilidade pública se você preferir, mas também não passa de uma lista de curiosidades sobre aviões onde muitas são apenas mentiras criadas como desculpas por quem não quer voar.

Turbulência pode derrubar o avião

Por incrível que pareça, essa afirmação faz pilotos darem boas risadas já que esse é o maior dos mitos sobre acidentes aéreos, uma turbulência não é o suficiente para derrubar o avião, que apenas perde sua estabilidade por alguns instantes, pilotos afirmam que procuram evitar áreas de turbulência pelo simples fato de elas serem extremamente chatas, e não porque podem derrubar o avião.

Aeronaves modernas como os Boeings, são construídos para aguentar situações muito piores do que uma simples turbulência que pode durar no máximo dois ou três minutos, então definitivamente esse é um mito sobre os aviões.

Um pequeno buraco num avião pode sugar todos os passageiros

Um pequeno buraco não é capaz de fazer um estrago tão grande, mas se um furo na fuselagem for muito grande, e o avião voar por muito tempo sem que o problema seja percebido (o que é quase impossível), é possível que a aeronave comece a se despedaçar durante o voo, mas não a com o que se preocupar, pois os aviões sempre passam por uma revisão a cada pouso.

Celular pode causar um acidente aéreo

Testes já foram realizados em aviões em terra firme, pois é proibido que testes como esses sejam realizados durante um voo, porém, em nenhum dos casos testados foi possível perceber qualquer alteração nos sistemas de comunicação de um avião. Os Mythbusters (ou caçadores de mitos como são conhecidos no Brasil) já realizaram estes testes com celulares e um outro aparelho que imita as ondas de celulares em várias frequências em 2008, onde nenhuma interferência foi descoberta.

A conclusão que podemos chegar é que o uso de celulares em alguns voos é proibido somente porque as agencias de segurança aérea temem que algum dia seja inventado algum celular que emita ondas a uma frequência que talvez possa causar alguma interferência. Mas, até agora, esse tem sido apenas mais um mito sobre acidentes aéreos.

Abaixo você vê o vídeo dos testes dos Mythbusters sobre os celulares em aviões, a qualidade é ruim porque o vídeo é de 2008, mas é possível entender perfeitamente.

Portas de emergências podem abrir durante um voo

Quem nunca viu um filme que se passa dentro de um avião onde a porta de emergência abre de alguma forma e todas as pessoas são puxadas para fora da aeronave? Isso de fato é real, pois a pressão de dentro do avião é diferente da pressão do lado de fora durante um voo, o que causa um efeito massivo de sucção.

O único problema dessa teoria é que somente o Hulk da Marvel seria capaz de ter a força necessária para abrir a porta de emergência de um avião durante um voo, pois além da porta ser feita para abrir somente se alavancada, a pressão exercida dentro da aeronave no ar torna isso praticamente impossível.

Um raio pode derrubar um avião

Muitas vezes já houveram especulações de acidentes aéreos causados por raios, mas a maioria delas não passa de uma mentira, a única chance de isso acontecer é se um raio acertar diretamente o tanque de combustível de uma aeronave, o que aconteceu somente uma vez na história, e por puro azar.

Um raio não é capaz de causar dano suficiente a um avião devido ao seu revestimento, que faz com que a eletricidade desvie da aeronave. É exatamente o que acontece no vídeo abaixo que foi gravado no Japão.

Os aviões despejam dejetos humanos enquanto voam

Imagine você passando de carro na rua quando de repente um cocô humano cai no para-brisa de seu carro, nojento, mas isso nunca aconteceria em um voo comum. Todos os dejetos dos passageiros são armazenados em um compartimento especial do avião, depois do pouso um destino correto é dado a eles.

É impossível sobreviver a um acidente aéreo

Sim, e muitas pessoas já sobreviveram. Claro, é raro acontecer algo como um avião cair de milhares de metros de altura e seus passageiros sobreviverem, mas de fato é possível, tudo vai depender do piloto do avião, que deve tentar realizar um pouso forçado, se ele conseguir, boa parte dos passageiros pode sobreviver. Como falamos anteriormente, a maioria dos acidentes aéreos só são noticiados quando a maiorias dos passageiros morrem, acidentes pequenos como colisões em decolagens, pousos ou em pista dificilmente serão vistas na mídia.

Kechi Okwuchi foi uma dos dois únicos sobreviventes do voo 1145 da Sosoliso Airlines que caiu em dezembro de 2005 na Nigéria, mais de sessenta passageiros morreram onde a maioria eram estudantes em uma viagem de férias.

Você fica bêbado mais rápido em um avião

Mito, você no máximo vai ter a sensação de ter tomado alguns copos a mais por estar a dez mil metros de altura do nível do mar.

Posição de queda salva vidas?

A posição de queda é uma posição recomendada aos passageiros caso o avião inicie uma queda, nela o passageiro deve sentar-se em sua poltrona e manter sua cabeça encostada no assento a sua frente, além de absorver o impacto, a posição permite maiores chances da arcada dentária do passageiro ser preservada (caso este morra e fique desfigurado).

É impossível atravessar o triângulo das bermudas

Muitos acidentes aéreos, desaparecimentos de aeronaves, navios e pequenas embarcações já aconteceram na área de mais de 1 milhão de Km² situada entre as ilhas Bermudas, Porto Rico, Fort Lauderdale e as Bahamas mais conhecida como triângulo das bermudas, há quem diga que tudo isso é obra de seres extraterrestres, o que despensa comentários.

Uma provável explicação para esses desaparecimentos são as condições climáticas dos mares tropicais da região, o que pode dificultar tanto a navegação de um barco quanto o voo de um avião.

É pouca verdade pra muito medo

Não é a toa que falamos no começo da matéria que a maioria das especulações sobre acidentes aéreos não passavam de mitos criados para assustar pessoas que buscam evitar viajar de avião. Se você nunca pegou um voo por algum desses motivos, fique tranquilo, a proporção de acidentes por voo é extremamente pequena, muito menor que a proporção de acidentes em viagens de carro por exemplo.

Então, se você sonha conhecer outros países e outros continentes, não tenha medo, vá em busca de sua aventura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *